O Domingo de Ramos nos prepara para a vinda do Senhor.

O domingo de ramos é o 1° dia da semana santa. A liturgia desse dia celebra a entrada do Senhor em Jerusalém. De modo humilde ele chega montado em um jumentinho, e o povo simples daquela cidade o recebe com alegria. É um dos eventos mais importante referente a missão de Jesus e é mencionado nos quatro evangelhos (mc 11,1, mt 21,1, lc 19: 28-44, e jo 12: 12-19). Cumpre-se assim a profecia de Zacarias: “ Exulta muito, filha de Sião! Grita de alegria, filha de Jerusalém! Eis que o teu rei vem a ti: Ele é justo e vitorioso, humilde, montado sobre um jumento, sobre um jumentinho, filho da jumenta. ” (Zacarias 9,9)

É com essa mesma simplicidade que o Senhor deseja entrar em nossa casa (coração), entretanto é necessário que tenhamos um coração humilde para receber Nosso Senhor com alegria e simplicidade.

Atentemo-nos ainda para o seguinte: os habitantes de Jerusalém acreditavam que Jesus faria uma restauração política e retiraria o povo da tirania de Roma, devolvendo o apogeu dos tempos de Davi e Salomão. O rei Davi era um conquistador e guerreiro, mas Jesus o seria de um modo diferente.

Jesus não veio restaurar o reino de Israel como se esperava e sim anunciar um novo reino, o Reino de Deus. “O reino de Deus é Justiça, paz e alegria no Espírito Santo” (Rm 14,17), é superior em todos os sentidos aos governos humanos, não tem fim e não se corrompe jamais, e é essa a boa nova que Jesus traz. Do mesmo modo não devemos cair na tentação de querer remendos para uma vida cujo seus fundamentos baseiam-se em critérios humanos ultrapassados, pois assim diz o Senhor: não se põe remendo novo em roupa velha porque o tecido novo arrebenta o tecido velho (MT 9,16), em outras palavras, nossa frágil natureza corrompida não comporta a grandeza da glória de Deus em seu esplendor. É necessário uma restauração, e um novo coração recriado conforme os designíos de Deus. “ Em verdade, em verdade, te digo:Somente quem faz uma entrega absoluta e verdadeira é que está apto a receber o novo coração. Do mesmo modo que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, dois reinos não ocupam o mesmo trono, pois ambos ficam em conflito. Quando não nos entregamos verdadeiramente, ficamos em conflito (divididos), e não acolhemos a graça. Quem não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. ” (João 3,3)

Somente quem faz uma entrega absoluta e verdadeira é que está apto a receber o novo coração. Do mesmo modo que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, dois reinos não ocupam o mesmo trono, pois ambos ficam em conflito. Quando não nos entregamos verdadeiramente, ficamos em conflito (divididos), e não acolhemos a graça.

Para ir de um ponto a outro se procura uma linha reta, a fim de chegar mais rápido e poupar recursos. Assim, a nossa entrega não deve ser cheia de curvas, quando se procede dessa forma, se gasta tempo e energia sem dar um passo se quer. A linha reta nesse caso é um coração humilde, confiante e decidido.

Para receber o Senhor em nossa casa com alegria preparemos o coração suplicando ao Espirito Santo dizendo:

“Vinde Espirito Santo pela poderosa intercessão do imaculado coração de Maria, e dai-nos um coração decidido a estar contigo, não apenas quando preciso de socorro. Que eu te louve na alegria, na dor, e na tribulação. Amem”.

Fonte: Catecismo da Igreja Católica

.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

AJUDE-NOS EM NOSSOS PROJETOS DE

EVANGELIZAÇÃO

JUNTE-SE A NÓS

e receba novidades de nossa Comunidade

  • Facebook Social Icon