S. Inácio de Loyola - Tudo para a maior Glória de Deus

July 31, 2017

 

 

Santo Inácio de Loyola (1491-1556) nasceu em Loyola, hoje Azpeitia na Espanha, no dia 23 de outubro de 1491. Filho de família nobre era o mais novo dos treze irmãos. Dedicou-se a carreira militar, sedento de glória e honras humanas, Inácio buscava em sua carreira algo que preenchesse os anseios vazios do seu coração e em 1521 lutando como soldado foi ferido no combate para defesa da fortaleza de Pamplona, sitiado por Francisco I da França. Durante o período de recuperação, Loyola dedicou-se a leitura da Vida de Jesus e da Legenda Áurea sobre a vida dos santos, foi ordenado padre pelo Papa Paulo III, tornando-se um padre jesuíta, um dos fundadores da Companhia da Jesus, ordem religiosa criada para combater a expansão do protestantismo na Europa por meio do ensino e expansão da fé católica. Com o surgimento da ordem da Companhia, a doutrina começa a difundir-se na Índia, China e África, evitando o grande avanço do protestantismo da época.

 

Durante sua carreira militar, Santo Inácio de Loyola por sua vez, almejava deixar a sua marca em tudo aquilo que empreendia. Desejava ser o mais ilustre da corte entre todos os soldados de sua época, a sua vaidade extrema e o radicalismo excessivo para consigo e sua sede de glória o levará mais tarde a tomar uma decisão que causou grande admiração a todos da sua época, do mesmo modo encanta todos aqueles que hoje têm acesso aos seus escritos. Santo Inácio durante um confronto no cerco de Pamplona foi ferido gravemente em uma das suas pernas, isso fez com ele ficasse vários dias distante da guerra.

 

Neste período em que este grande santo esteve internado sobre cuidados médicos, ele foi alvo de um erro ortopédico. Vendo a sua carreira sendo interrompida e que não conseguiria mais as posições e as honrarias que almejava em seu coração, Inácio decide e pede para que os médicos quebrem novamente a sua perna para que seja feita outra cirurgia com a confiança de que voltaria a andar novamente, pois naquele tempo um homem com deficiências físicas não era visto pelos nobres da corte com grande apreço ou apto para vida militar. Durante este período de recuperação, Santo Inácio tinha atração pelos livros de cavalaria, mas por providência Divina lhes faltaram os mesmos. Deram então para ele ler os livros que falava sobre a vida Jesus Cristo e dos Santos. Dotado de um temperamento forte e decisões firmes, Santo Inácio reconhece a Jesus Cristo como Salvador e autor da glória suprema, glória essa que ele tanto buscava durante a investidura nos campos de batalha. Ao ser tocado pela graça Divina, ele faz a confissão das suas faltas na noite de 25 de março, festa de Nossa Senhora da Encarnação, Santo Inácio dispõe diante dos pés da Virgem Maria todo o seu coração, juntamente com os seus despojos de guerra. Dispondo da sua própria glória, ele permitiu-se ser revestido da glória de Deus, abandonando a carreira militar para dedicar-se inteiramente a fazer tudo para glória do Senhor.

 

A partir deste período Santo Inácio escolhe um lema para a sua milícia: Ad Maiorem Dei Gloriam que significa para maior glória de Deus. A vida de Santo Inácio revela-nos as fortes características de alguns dos anseios fundamentais do coração do homem, é notável em sua vida o pulsar de dois anseios que o inquietava: primeiro contemplamos o anseio de glória, que por sua vez é característica marcante em sua vida, nota-se também a busca pelo reconhecimento e a valorização pelos trabalhos prestados na carreira militar. Cansado de buscar uma glória passageira que não o satisfazia, Santo Inácio descobre então que existe uma glória maior a se buscar, percebeu que deveria diminuir-se e deixar que a gloria de Deus se elevasse sobre a sua vida.

 

A firmeza, a determinação e a radicalidade nas suas decisões em busca da vida virtuosa, gera indagações em muitos corações. Santo Inácio não reteve nada para si mesmo, mas tudo era para  glorificar a Deus. Privando-se de algumas regalias que tinha na Corte, Santo Inácio se desapega de seus bens, deixando tudo o que possuía para ir morar nas ruas, tendo que suportar as zombarias e insultos dos seus próprios amigos e conhecidos daquela época. Perguntaram-lhe: “Por que é que agora vive assim?” Ele respondeu: “Tudo é para dar gloria à Deus.” Assim foi contemplado o testemunho de santidade deste grande autor que permitiu que o máximo da glória de Deus fizesse o que hoje ele representa para toda Igreja. Santo Inácio veio a falecer em 31 de julho de 1556.

 

Santo Inácio, rogai por nós!

 

A paz de Cristo, a bênção de São José e o amor da Virgem Maria!

 

Conheça mais sobre a Comunidade Católica Aliança de Cristo Rei:

https://www.alcr.org

 

 

Fonte: História dos Santos

Please reload

Posts Em Destaque

Maria de Nazaré - A Arca da Nova Aliança

September 9, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes

November 2, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags